quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Curtas na sala de aula

Posted: 30 Aug 2013 02:30 PM PDT
Encerra hoje o 24º Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo. Durante a semana, a cidade de São Paulo mais de 412 filmes, produzidos em 50 países, em suas tradicionais mostras Internacional, Latino-americana, Brasil e Panorama Paulista e em 14 Programas Especiais. As produções desse ano refletem além de um momento do cinema, um contexto histórico, e através de mostras e programas, debateu temas atuais, como o programa “Estado Crítico – Direitos Humanos e suas Representações”, que reuniu curtas brasileiros recentes com questões sociais e humanas, como a questão do transporte público, tão discutida durante as manifestações, a ineficiência da justiça, o problema do crack nas grandes cidades, a violência contra a mulher, o descaso com a saúde dos idosos e a deficiência auditiva.

Que o cinema é muito útil como ferramenta pedagógica, nós já sabemos. O que muita gente pode não ter pensado ainda, é que a utilização de curtas-metragens em sala de aula pode enriquecer e dinamizar ainda mais a aula. Por serem filmes de pequena duração, normalmente com até 30 minutos, os curtas são uma excelente opção para introduzir o cinema em sala de aula.

O professor João Luís de Almeida Machado é consultor e redator do portal Curta na Escola, um projeto que surgiu em 2007, a partir do Porta Curtas Petrobras, com o objetivo de apresentar filmes nacionais em curta-metragem como recursos pedagógicos de alto potencial. O Portal reúne ferramentas interativas integralmente dedicadas a promover o uso dos curtas-metragens brasileiros na educação. Além disso, João Luís publicou vários livros, como o Na Sala de Aula com a Sétima Arte: Aprendendo com o Cinema. Segundo ele, “no caso dos curtas, há várias qualidades inerentes, como por exemplo, o fato de terem entre 1 e 30 minutos de duração, o que faz com que seja possível utilizá-los dentro do tempo de uma hora-aula”.

Conforme explica o Portal, a ideia de incentivar o uso de filmes de curta metragem brasileiros como material de apoio pedagógico em salas de aula já existia desde o início do projeto Porta Curtas Petrobras, em agosto de 2002. A partir de 2006, pedagogos especializados passaram a contribuir com sugestões e planos de aula sobre como utilizar cada filme indicado na abordagem de variadas disciplinas.

Aqui no Portal Tela Brasil nós contamos com a sessão Em Sala de Aula, que reúne várias indicações de filmes longas-metragens a serem abordados em sala de aula com uma sugestão de direcionamento da aula. Bem parecida com essa sessão, porém com curtas-metragens, o Curta na Escola disponibiliza ao professor informações e indicações de filmes de acordo com o gênero, nível de ensino, faixa etária ou por disciplinas. Além disso, os professores cadastrados podem compartilhar suas experiências e dividir comentários e discussões.

Diante da chamada geração Z, povoada de jovens profundamente envolvidos com mídias digitais e integralmente conectados à internet, é preciso também pensar em alternativas práticas, para não dispersá-los rapidamente. “Os curtas, como aqueles do acervo Curta na Escola, pelo seu tempo reduzido, têm a metragem ideal para usar na escola”, afirmou o professor João Luís. Portanto, fiquem atentos a Mostras e Festivais como o Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo de curtas-metragens, pois são uma excelente ferramenta para prender a atenção desses jovens e motivá-los.

Confira os curtas e o material do site Curta na Escola: www.curtanaescola.org.br